Pages

domingo

Um poema...


Um poema de uma palavra só...








Ronaldo.

Algumas imagens do dia...






Best sellers...



- "Cometo a idiotice de permitir que o filho de um grande amigo permaneça ligado ao meu gabinete por um tempo, uma imbecilidade, um gesto paternal equivocado. Agaciel queria que eu me calasse para ele continuar roubando o Senado. Vou pedir que o Conselho me investigue, não tenho nada a esconder" - Arthur Virgílio.




* Em breve, na sala de espera das PIORES DELEGACIAS!

Fonte: http://blogdoonipresente.blogspot.com/

Brasil condena o golpe...

O governo brasileiro divulgou nota na tarde deste domingo (28) condenando a ação militar que resultou na retirada do presidente de Honduras, José Manuel Zelaya, do Palácio Presidencial em Tegucigalpa e sua condução para fora do país.

"Ações militares desse tipo configuram atentado à democracia e não condizem com o desenvolvimento político da região. Eventuais questões de ordem constitucional devem ser resolvidas de forma pacífica, pelo diálogo e no marco da institucionalidade democrática. O governo brasileiro solidariza-se com o povo hondurenho e conclama a que o presidente Zelaya seja imediata e incondicionalmente reposto em suas funções", diz a nota.

O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, foi detido neste domingo (28) por militares e levado para instalações da Força Aérea. O governo da Costa Rica confirmou que Zelaya está a salvo no país, na qualidade de "hóspede", após ter sido tirado à força da capital Tegucigalpa.

Carros blindados e tanques saíram às ruas da capital Tegucigalpa, horas depois de o presidente ter sido detido pelas Forças Armadas. Os veículos militares tomaram as ruas que dão acesso à residência presidencial. A Agência Efe observou que foram deslocados a diferentes pontos da cidade, enquanto aviões caça sobrevoam a cidade.

Cerca de três mil simpatizantes de Zelaya protestam em frente à sede do governo, que permanece isolado por um forte dispositivo militar de segurança, sem que até o momento incidentes tenham sido registrados, informaram os organizadores da manifestação.

Honduras resiste ao golpe...

O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, falou à imprensa em San José, capital da Costa Rica, horas depois do golpe militar de direita que vitimou seu país. ''A cúpula das Forças Armadas me traiu, me enganou'', adenunciou. Em Honduras, o povo resiste à quartelada, faz manifestações, ergue barricadas diante dos blindados. Não é possível prever se o golpe se consolidará.

. Zelaya disse confiar que o grosso dos componentes do exército, não concorda com o golpe. Classificou o movimento que o sequestrou nesta madrugada como um ''atropelo da democracia hondurenha''.

''Estou em San José da Costa Rica, vítima de sequestro por um grupo de militares hondurenhos. Não creio que o exército hondurenho esteja apoiando esta interrupção do nosso sistema democrático. Isto foi um complô de uma elite que só deseja manter o país isolado e com níveis extremos de pobreza. Eles não se importam com as pessoas, não são sensíveis a isso'', disse Zelaya durante a imprensa no Aeroporto Internacional Juan Santamaría, em San José.

Apelo à solidariedade continental

''Eles invadiram a minha casa com tiros, empurraram-me com uma baioneta, ameaçaram atirar em mim. É um brutal sequestro que me fizeram, sem qualquer motivo exceto nosso desejo de fazer o bem a Honduras, de instalar um processo democrático participativo. Por isso não se pode justificar uma interrupção da democracia'', insistiu Zelaya.

O presidente especificou que em nenhum momento pediu asilo, ao contrário do que afirmou o portal digital do jornal espanhol El Pais. ''Isto foi um sequestro. Peço aos presidentes das Américas, inclusive o dos Estados Unidos, que se manifestem'', disse ele.

Zelaya afirmou ainda que,''se o embaixador dos EUA em Tegucigalpa está por trás disso, pode negar apoio [aos golpistas] e evitar esse terrível golpe que estão dando em nosso povo e na democracia''.

O presidente eleito em 2005 foi preso pelos golpistas na madrugada deste domingo (entre as 5 e 6 horas, pelos fuso local), e conduzido a força, com sua família, para uma base da Aeronáutica. Dali um avião o conduziu a San José.

No dia em que os eleitores hondurenhos deveriam expressar nas urnas a sua vontade sobre um processo constituinte democrático, na consulta proposta por Zelaya, o país se confronta com o oposto da democracia. Há, no entanto, informações de resistência aos golpistas.

Tegucigalpa, a capital do país (1,2 milhão de habitantes na região metropolitana) estava nesta manhã com a energia elétrica cortada, os canais de rádio e TV fora do ar ou tocando música – para que seus habitantes não possam acompanhar as notícias. Tanques e blindados percorriam as ruas, enquanto aviões e helicópteros sobrevoavam a cidade. A residência presidencial foi cercada pelos golpistas. A tropa, simbolicamente, ocupava-se em recolher as urnas onde o povo hondurenho iria manifestar sua vontade.

Há porém indícios de resistência. A ministra de Relações Exteriores, Patricia Rodas, que estava na lista dos que seriam presos pelos gorilas, fez um apelo em favor da ''resistência cívica'' do povo hondurenho. Ela pediu que os populares se concentrassem diante da residência oficial do presidente.

Nas ruas da capital, manifestantes protestavam contra o golpe e desafiavam os blindados militares. Barricadas começaram a ser erguidas. Os cidadãos atenderam ao chamamento de Patrícia e de fato começaram a se concentrar diante da casa presidencial, cercada por 300 militares fortemente armados.

Grande parte da cólera do povo hondurenho volta-se contra a imprensa local, que vinha fazendo abertamente o jogo do golpe. Patrícia responsabilizou pelo golpe ''o grupo econômico que domina os meios de comunicação''. Quiosques de venda do diário El Heraldo foram atacados por manifestantes.

Mídia no piloto automático

A mídia mercantil continental e brasileira vem cobrindo a quartelada de Tegucigalpa dentro de sua linha editorial partilhada, de rechaço ao processo democrático-mudancista na América Latina e apoio a todos os seus inimigos. Trabalhando no piloto automático, não se apercebe da gravidade antidemocrática do que acontece em Honduras.

Os órgãos de comunicação reproduzem sem espírito crítico a versão dos gorilas golpistas. Dizem que a consulta às urnas era ''polêmica'' (?), ou, pior, ''uma farsa'' (??). E que a deposição violenta do presidente eleito pelo voto popular em 2005 foi ''em cumprimento a uma ordem judicial'' (?!).

O país centro-americano de 7,7 milhões de habitantes e 112 mil km2 (mais ou menos o mesmo que Pernambuco) viveu nesta madrugada um golpe militar de direita, típico da América Latina dos anos 60 e 70 do século passado. Em vez da consulta democrática às urnas, que era esperada para este domingo, uma clássica quartelada oligárquica como tantas que região conheceu no passado.

O grave acontecimento é um teste de fogo para a unidade e a integração latino-americanas. É um teste igualmente para a nova administração da Casa Branca, mais ainda porque Zelaya fez menção a um possível envolvimento da embaixada dos EUA com os golpistas. As reações do presidente Barack Obama estão sendo seguidas passo a passo pela hoje vigilante opinião pública da região.

A pergunta é se Obama será coerente com as promessas que fez na recente cúpula da OEA (Organização dos Estados Americanos) ou se seguirá o mesmo caminho de seu antecessor, George W. Bush, que reconheceu o regime liberticida instalado pelos golpistas venezuelanos de 11 de abril de 2002, sem saber que o golpe fracassaria em menos de 48 horas, e radicalizaria o processo revolucionário na Venezuela. As primeiras declarações do chefe da Casa Branca foram de condenação moderada ao golpe.

Quem é Manuel Zelaya

O presidente Manuel Zelaya Rosales, 57 anos, é filho de uma família abastada de Tegucigalpa e não corresponde precisamente ao figurino dos novos e rebeldes líderes políticos latino-americanos. Elegeu-se presidente em 27 de novembro de 2005 pelo Partido Liberal de Honduras, um dos dois partidos tradicionais do país desde o século 19.

No entanto, Zelaya elegeu-se em confronto com o Partido Nacional, que concentra as forças oligárquicas mais à direita e agora serve de suporte aos golpistas. Submetido à pressão popular, por exemplo da combativa organização sindical de professores, e sentindo os novos ventos que sopram na América Latina, ele vinha se acercando de uma linha mudancista.

Durante a semana que passou, Zelaya assumiu uma ''corajosa conduta'', como descreveu o líder cubano Fidel Castro, que o comparou ao mártir chileno Salvador Allende. Face à sabotagem da consulta às urnas pelo Partido Nacional e pela cúpula militar (que têm raízes na mesma oligarquia social), Zelaya uniu-se aos movimentos sociais e foi à unidade militar resgatar as urnas mantidas ali, para assegurar a consulta aos eleitores neste domingo. O medo do voto precipitou a quartelada.

O processo constituinte proposto pelo presidente, que serviu de pretexto para o golpe, é um exemplo. A mídia mercantil o reduz ao eterno dilema dos ''mandatos'', já que o de Zelaya termina em 2010 e a lei atual não permite a reeleição. No entanto, o que está em pauta é uma refundação democratizante do aparato de Estado do país, do tipo que se efetuou nos últimos anos na Venezuela, Bolívia e Equador. Caso o golpe fracasse, como é possível que aconteça, dada a resistência interna e o isolamento internacional, é bem possível que o processo se radicalize ainda mais.

A folha insiste, mas, é Dilma 2010...


Quanto mais a Folha de S.Paulo tenta se safar da denúncia de manipulação intencional em sua edição sobre o ''sequestro de Delfim Netto'' pelo ''grupo de Dilma Rousseff'', mais transparente fica a sua vileza jornalística. A ''explicação'' publicada neste domingo (28) pelo jornal da dinastia Frias não convence nenhum brasileiro, mesmo leigo em jornalismo, que ponha os neurônios para funcionar.

Por Bernardo Joffily


. O episódio se arrasta desde o dia 5 de abril. O internauta que desejar recuperá-lo pode recorrer às matérias do Vermelho listadas ao pé deste texto.

O resumo da ópera

Em linhas muito gerais: 1) em 5 de abril a Folha estampou em sua capa, sobre um pouco usual fundo vermelho, a falsidade que ilustra esta matéria' ilustrada por uma ''ficha'' de Dilma no Dops na verdade montada por sites da extrema direita; 2) no mesmo dia o professor Antonio Roberto Espinosa, ''fonte'' involuntária da falsificação, escreveu ao jornal uma longa e indignada carta, publicada com cortes convenientes; 3) nos dias 7 e 12 o ombudsman Carlos Eduardo Lins da Silva cobrou do jornal a publicação da íntegra, ao menos na Folha Online, jamais realizada; 4) no dia 25 a Folha admite que ''a utenticidade de ficha de Dilma não é provada''... ''bem como não pode ser descartada''; 5) no dia 30 o jornalista Luis Nassif divulga em seu blog carta enviada ao jornal dos Frias, e jamais publicada, onde a ministra acusa a matéria de ''ter características de factóide'' e faz duas perguntas simples: ''Em que órgão público a Folha de S.Paulo obteve a ficha falsa? A quem interessa essa manipulação?''.

Este é apenas o resumo da ópera.

Nele sobressaem a má vontade, a má fé, a má qualidade da falsificação jornalística e sobretudo a soberba, presunçosa e preguiçosa recusa em voltar atrás no conteúdo da armação. Se o professor Emir Sader estiver certo quando decifra a FSP como sendo a Força Serra Presidente, o jornal está prestando um porco serviço ao seu candidato.

Melhor seria fazer como no episódio da ''ditabranda'', em 17 de fevereiro: enfiar o rabo entre as pernas e reconhecer o erro de conteúdo e princípios éticos jornalísticos. Para a Folha admitir que ''o uso da expressão 'ditabranda' foi um erro'' e ''todas as ditaduras são igualmente abomináveis'' foram necessárias três semanas, um número não revelado de iradas cartas de leitores e cancelamentos de assinaturas e até uma manifestação de rua diante da sede do jornal. Quantos leitores a Folha irá perder antes de recuar desta vez?

Cinco infâmias escolhidas

No entanto parece que a dinastia Frias tem um ritmo muito próprio para se dar conta de que foi flagrada numa situação jornalística e eticamente insustentável. O texto publicado hoje o atesta.

1. A chamada na capa é discreta, com apenas duas frases, na metade inferior da página, enquanto a outra, a vermelha, figurava bem em cima (veja as reproduções).

2. Os títulos da capa – Laudos pagos por Dilma dizem que ficha é fabricada – e da página interna – Dilma contrata laudos que negam autenticidade de ficha – destaca, inexplicavelmente, que os laudos foram ''pagos'' ou ''contratados'' (?) e apenas em segundo plano que acusam uma falsificação do jornal.

3. O texto, finalmente, responde a uma das perguntas de Dilma: a ficha não veio de nenhum órgão público, mas chegou ao jornal ''por e-mail''. Mas silencia pudicamente, ou desavergonhadamente, sobre quem enviou a mensagem.

4. Sem assinatura, apenas com a indicação ''da reportagem local'' (a quem Otavio Frias pensa que engana?), o texto supostamente distanciado e anódino repete que publicou ''uma ficha cuja autenticidade não podia ser assegurada, bem como não podia ser descartada''. Assevera que ''a Folha tem procurado checar a autenticidade da ficha'' e até contratou três eméritos peritos para isso, mas ''todos disseram que teriam dificuldades em emitir um laudo''. Não seria mais fácil, rápido e eficaz perguntar logo ao remetente do e-mail?

5. Salto aqui outros ardis – de pequena e média gravidade – para chegar logo à infâmia final. Domingo é, há mais de uma década, o dia da coluna do ombudsman. Hoje, Carlos Eduardo Lins da Silva fala do jornalismo cidadão no Irã e da morte de Michael Jackson. Deve ser dura a vida de ombudsman da Folha...

Será que o ombudsman não sabia? Difícil, pois o próprio texto diz que "a ministra anexou o laudo da Unicamp em carta ao ombudsman da Folha". E cita a mensagem de Dilma: ''Diante da prova técnica da falsidade do documento, solicito providências no sentido de que seja prestada informação clara e precisa acerca da 'ficha' fraudulenta, nas mesmas condições editoriais de publicação da matéria por meio da qual ela foi amplamente divulgada, em 5 de abril de 2009'' – solicitações que o jornal da dinastia Frias se esmera em não atender.

O internauta que lê estas linhas pode pensar o que melhor lhe parecer sobre Dilma a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma a ''mãe do PAC'' e Dilma a candidata do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à sua sucessão dentro de 15 meses. Mas nenhum ser humano merece que se cometa contra ele tão repugnantes e continuadas indignidades jornalísticas.

Santa Joana D'Arc e santa Dilma

Dilma Rousseff, segundo uma correspondência da Embaixada dos Estados Unidos enviada ao Departamento de Estado quando ela assumiu como ministra, quando jovem presa política da ditadura ficou conhecida entre os companheiros domo ''a Joana D'Arc da esquerda''. Deve ser preciso mesmo uma paciência de santa para aturar a fogueira incineradora da Força Serra Presidente. Ainda mais quando os algozes misturam à sanha piromaníaca uma tão torpe lerdeza. Decerto nem se dão conta de que puseram fogo às próprias vestes.

Confira abaixo o texto integral do que foi publicado na Folha deste domingo:

Na capa:


''Laudos pagos por Dilma dizem que ficha é fabricada''

Dois laudos pagos pela ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) negam a autenticidade de ficha reproduzida pela Folha com ações armadas de grupos em que ela militou. Os opareceres são de professores da Unicamp e de perito da UnB.''


Nas páginas internas:


''Dilma contrata laudos que negam autenticidade de ficha''

''A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, encaminhou à Folha dois laudos técnicos, por ela custeados, que apontaram ''manipulações tipográficas'' e ''fabricação digital'' em uma ficha reproduzida pela Folha na edição do último dia 5 de abril.

A ficha contém dados e foto de Dilma e lista ações armadas feitas por organizações de esquerda nas quais a ministra militou nos anos 60. Dilma nega ter participado dessas ações. A imagem foi publicada pela Folha com a seguinte legenda: ''Ficha de Dilma após ser presa com crimes atribuídos a ela, mas que ela não cometeu''.

O laudo produzido pelos professores do Instituto de Computação da Unicamp (Universidade de Campinas) Siome Klein Goldenstein e Anderson Rocha concluiu: ''O objeto deste laudo foi digitalmente fabricado, assim como as demais imagens aqui consideradas. A foto foi recortada e colada de uma outra fonte, o texto foi posteriormente adicionado digitalmente e é improvável que qualquer objeto tenha sido escaneado no Arquivo Público de São Paulo antes das manipulações digitais''.

O laudo produzido pelo perito Antonio Nuno de Castro Santa Rosa da Finatec (Fundação de Empreendimentos Científicos e Tecnológicos), ligada à UnB (Universidade de Brasília), chega às mesmas conclusões.

A ministra anexou o laudo da Unicamp em carta ao ombudsman da Folha. ''Diante da prova técnica da falsidade do documento, solicito providências no sentido de que seja prestada informação clara e precisa acerca da ''ficha'' fraudulenta, nas mesmas condições editoriais de publicação da matéria por meio da qual ela foi amplamente divulgada, em 5 de abril de 2009'', escreveu Dilma.

Em reportagem publicada no dia 25 de abril, intitulada Autenticidade de ficha de Dilma não é provada, a Folha reconheceu ter cometido dois erros na reportagem original. O primeiro foi afirmar, na Primeira Página, que a origem da ficha era ''o arquivo [do] Dops''. Na verdade, o jornal recebera a imagem por e-mail. O segundo foi tratar como verdadeira uma ficha cuja autenticidade não podia ser assegurada, bem como não podia ser descartada.

O jornal também publicou um Erramos com os mesmos esclarecimentos. A ministra se disse insatisfeita, questionou a nova reportagem e decidiu contratar um parecer técnico.

Para a análise, os professores descartaram a imagem da ficha reproduzida pela Folha em sua edição impressa. Captaram na internet cinco imagens ''com conteúdo similar ao utilizado pelo jornal Folha de S.Paulo''. Dentre elas, escolheram como ''objeto do laudo'' a imagem divulgada no blog do jornalista Luiz Carlos Azenha, que reproduz artigos que criticam o jornal e questionam a autenticidade da ficha.


Para os peritos, a imagem do blog era a que tinha ''a maior riqueza de detalhes''. Goldenstein disse à Folha que ''todas as imagens são de uma mesma família'' e que a qualidade da imagem publicada pelo jornal não é boa o suficiente para ''análise nenhuma''.

Os professores compararam a imagem com documentos reais que supostamente teriam alguma semelhança (papel, caracteres) com a ficha questionada. Trata-se de cópias de fichas de presos pela ditadura, hoje abrigadas no Arquivo Público paulista. Escolheram as produzidas entre 1967 e 1969.

Contudo, no Erramos e na reportagem publicados no final de abril, a Folha havia explicado que a origem da ficha não era o Arquivo Público. A imagem não é datada - relaciona eventos ocorridos entre 1967 e 1969, mas pode ter sido produzida em data posterior.

Para concluir que a fotografia foi ''recortada e colada'', os professores compararam a foto de Dilma com fotos que encontraram no mesmo arquivo. A ficha questionada não informa que a foto de Dilma foi obtida naquele arquivo.

Sobre a impressão digital contida na ficha, os peritos apontaram não ser possível nenhuma conclusão, devido à baixa qualidade da imagem.

Crimes negados

Ouvido pela Folha na última quinta-feira, Goldenstein disse que não leu o blog do jornalista em que captou a imagem analisada e tampouco a reportagem original da Folha. ''Não estou criticando o que a Folha fez. Vou ser bem sincero, eu nem li a reportagem original da Folha. Não cabe a mim julgar absolutamente nada. Meu papel é analisar essas imagens digitais que estão circulando na internet. O que a ministra me pediu: 'É possível verificar, é possível um laudo sobre a autenticidade/origem da imagem? É possível dizer se vieram ou não do Arquivo Público?'.''

Doutor em ciência da computação pela Universidade de Pennsylvania (EUA), ele diz que foi o primeiro laudo externo que produziu em sua carreira. A ficha questionada era uma das imagens que ilustrava a reportagem original cujo título foi: Grupo de Dilma planejou sequestro de Delfim Netto.

Na carta à Folha, Dilma escreveu: ''Reitero que jamais fui investigada, denunciada ou processada pelos atos mencionados nesse documento falso e de procedência inidônea, ao qual não se pode emprestar nenhuma credibilidade''.

A Folha tem procurado checar a autenticidade da ficha. Foram contatados três peritos de larga experiência na análise de documentos e um especialista em imagens digitais.

Todos disseram que teriam dificuldades em emitir um laudo, pois necessitavam do original da ficha, que nunca esteve em poder da reportagem. Disseram que a análise de uma imagem contida num e-mail não seria suficiente para identificar uma eventual fraude.''

Lula é do povo...


De "caipira", Lula recebe ministros em festa junina no Torto

De camisa xadrez amarela e vermelha e chapéu de palha, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva recebeu neste sábado ministros e auxiliares para a festa junina na residência oficial da Granja do Torto, ao lado da primeira-dama Marisa Letícia.

O evento é uma tradição do governo Lula e o chamado "Arraiá do Torto" começou por volta das 20h. No convite, o casal pede aos convidados que também usem trajes juninos e levem um prato típico, doce ou salgado.

Na festa, são homenageados os santos juninos São João, São Pedro e Santo Antônio, com direito a uma procissão. A organização do evento ficou com a primeira-dama, que sempre recomenda aos convidados que não se discutam assuntos políticos durante a festa.

Redação Terra

Movimento negro e petrobras...

Movimentos e entidades negras lançaram um manifesto em defesa da Petrobras durante a 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial. Proposto inicialmente por 16 entidades, entre elas o Bloco Cultural Ilê Aiyê e o Centro de Articulação de Populações Marginalizadas (Ceap), o manifesto tem recebido assinaturas de outros delegados e organizações que participam da conferência.

O texto afirma que "um dos mais expressivos patrimônios do povo brasileiro está ameaçado" e classifica a Petrobras como "empresa símbolo da competência e sucesso do país, alvo de denuncismo irresponsável". As entidades negras fazem no manifesto uma convocatória aos movimentos sociais em defesa da estatal e repudiam "a tentativa de atingir a imagem de uma empresa parceira do movimento pela igualdade racial".


A coordenadora do Centro Nacional de Africanidade e Resistência Afro-Brasileira (Cenarab), Célia Souza, critica o que chama de politização da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Petrobras. "As entidades do movimento negro, que são parceiras da Petrobras, acabam entrando nesse imbróglio. Justo nós que sempre lutamos para ter acesso ao poder e às benesses às quais historicamente fomos excluídos", destaca Célia.


"A defesa da Petrobras é um ponto de honra. A Petrobras é uma das grandes parceiras do movimento negro e representa o poder que o Brasil tem hoje no mundo. Estamos preocupados com o que essa CPI pode vir a provocar."


O presidente do bloco afro Ilê Aiyê, Antônio Carlos dos Santos, o Vovô, também assinou o manifesto em defesa da Petrobras, que segundo ele deve ter seu papel social respeitado pela sociedade brasileira. "Desde 2001 a Petrobras é parceira do Ilê e apoiou a construção da sede do bloco. É uma empresa com projetos sociais em todo o Brasil. A elite branca e racista desse país não tem interesse em permitir que esse trabalho continue a ser feito."


O manifesto em defesa da Petrobras também recebeu o apoio do deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), que propôs na 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial a utilização dos recursos obtidos a partir das reservas do pré-sal para o financiamento de políticas públicas de promoção da igualdade racial. "Um fundo com essa finalidade social já foi defendido pelo próprio presidente Lula e o que precisamos garantir agora é que os recursos sejam destinados para as políticas e ações em debate aqui."


A 2ª Conferência Nacional de Promoção da Igualdade Racial começou na quinta-feira e termina hoje (28), com a aprovação de um documento que deve avaliar as políticas públicas de promoção de igualdade racial e indicar novos caminhos para os governos federal, estaduais e municipais.


Agência Brasil

Golpe em HONDURAS...



O presidente de Honduras, Manuel Zelaya, foi preso neste domingo pelo Exército do país antes da realização de um polêmico referendo.

Zelaya havia prometido realizar uma consulta popular para decidir se a Constituição pode ser alterada, o que poderia permitir a reeleição presidencial.

O plano do presidente foi considerado ilegal pelo Congresso e pela Justiça do país, enfrenta a oposição também do Exército, e gerou uma crise em Honduras.

Um secretário do presidente disse que ele foi levado para uma base aérea fora da capital, Tegucigalpa.

Segundo a imprensa local, o presidente foi retirado "à força" de sua casa no início da manhã.

Instabilidade

No sábado, o presidente ignorou uma decisão da Suprema Corte para devolver o cargo ao chefe do Exército, general Romeo Vasquez, que foi demitido após se negar a ajudar na preparação do referendo.

"Nós não vamos obedecer a Suprema Corte", disse o presidente a uma multidão de simpatizantes em frente à sede do governo. "A corte, que apenas faz justiça aos poderosos, ricos e banqueiros, só causa problemas para a democracia."

Zelaya foi eleito em 2006 e, sob a atual Constituição hondurenha, não pode disputar a reeleição.

Ele queria realizar uma consulta popular para decidir se uma Assembléia Constituinte deve ser convocada para fazer mudanças constitucionais junto com as eleições, marcadas para novembro.

Na terça-feira, o Congresso aprovou uma lei que proíbe a realização de referendos ou plebiscitos 180 dias antes ou depois de eleições gerais, o que impossibilita os planos do presidente.

Em seguida, o chefe do Exército disse que não ajudaria na organização do referendo para não desrespeitar a lei.

Líderes militares se recusaram a entregar urnas para a votação, uma decisão que levou à demissão do general Vasquez e à renúncia do ministro da Defesa, Edmundo Orellana.

Os chefes da Marinha e da Aeronáutica também renunciaram em protesto.

Na quinta-feira, o presidente e seus simpatizantes entraram em uma base militar e retiraram as urnas que estavam guardadas lá.

O Exército, por sua vez, colocou centenas de soldados nas ruas da capital, dizendo que quer prevenir que os aliados do presidente causem confusão.

OEA

A Organização dos Estados Americanos (OEA) disse estar preocupada com as consequências que um enfrentamento entre os diferentes poderes poderia ter sobre "o processo político institucional democrático e o exercício legítimo do poder".

A OEA está enviando uma comissão para analisar a situação.

O presidente disse ao jornal espanhol El País que um plano para retirá-lo do poder foi abandonado depois que o governo americano negou apoio.

"Estava tudo no lugar para o golpe e, se a embaixada americana houvesse aprovado, teria acontecido. Mas eles não aprovaram (...) Eu estou no cargo ainda apenas graças aos Estados Unidos", disse Zelaya, que é aliado do presidente venezuelano Hugo Chávez.

O presidente disse ainda que não tem intenção de concorrer novamente ao cargo, mas que quer apenas que presidentes futuros tenham essa chance.

BBC.

sexta-feira

Um pouco de Siba...

Deixai que os fatos sejam fatos NATURALMENTE
Sem que sejam forjados para acontecer
Deixai que os olhos vejam os pequenos detalhes
Lentamente deixai que as coisas que lhe circundam
Estejam sempre inertes como móveis
Inofensivos para lhe servir quando for
Preciso e nunca lhe causar danos
Sejam eles morais físicos ou psicológicos

Onde fica o Irã, mesmo?!




Não bastassem as fotos de pessoas carregando cartazes em inglês contra o governo, num país onde a maioria fala farsi e usa um alfabeto aparentado ao árabe, agora me aparece pela segunda vez essa foto da polícia do Irã com escudos onde se lê "POLICE".

Que país estranho, hein? Imaginem uma manifestação contra o Lula com cartazes "Enough mr. da Silva!" e uma polícia chamada "POLICE" reprimindo...

Xodó da direita...


A presidente nacional do PSOL e vereadora Heloísa Helena vai responder a um processo por quebra de decoro parlamentar na Câmara de Maceió (AL). O motivo foram os ataques da ex-senadora à atual companheira de legislatura, Tereza Nelma (PSB), no último 17.

Após ser acusada por Nelma de copiar um projeto de lei, Helena usou o plenário da Casa e chamou a colega de "porca trapaceira", insinuando que ela rouba "próteses de crianças deficientes". O processo foi protocolado nesta quinta-feira (25) no Conselho de Ética da Câmara da capital alagoana.

Tereza Nelma (PSB) acusa Heloísa Helena de copiar um projeto de lei da Câmara de Pelotas, no Rio Grande do Sul

Repúdio

A vereadora Tereza Nelma justificou o processo e as ações como uma forma de "repudiar" o estilo da ex-senadora de fazer politica. "Ela vai ter que provar o que disse. Esse desequilíbrio da vereadora não é mais psicológico, e sim patológico. Ela não veio ser vereadora para propor projetos, cuidar de Maceió ou fiscalizar o Executivo. Ela quer desmoralizar a Câmara, mas ultrapassou todos os limites. Se pensa que me intimida, está enganada", afirmou.

Segundo Nelma, a senadora sempre usou agressões para ganhar destaque na mídia nacional. "Enquanto senadora, ela sempre teve essa postura. Mas o que ela trouxe para Alagoas enquanto esteve em Brasília?", questionou.

Pré-sal é nosso...



Lucia Stumpf, presidente da UNE, para CartaCapital


A campanha "O petróleo é nosso!" encabeçada pela UNE na década de 50 mobilizou toda uma geração e deixou uma grande contribuição na história do país, abrindo caminho para a criação da Petrobras e todos os avanços que o monopólio estatal do petróleo trouxe, como a auto-suficiência. Precisamos agora, em nome das futuras gerações, avançar nas conquistas e garantir que a riqueza do subsolo do nosso país esteja acessível ao povo brasileiro, tão carente de um Estado forte e capaz de suprir as demandas sociais.

A descoberta das reservas de petróleo na chamada camada pré-sal mudou radicalmente a posição que o Brasil ocupa no mercado internacional. Além da auto-suficiência, as novas reservas poderão fazer do país um dos grandes exportadores da matriz energética mais importante do planeta até o momento. Não é pouca a responsabilidade que o governo e a sociedade têm ao lidar com este tema.

É papel da juventude brasileira sensibilizar a sociedade para a importância da Petrobras e do petróleo nacional no projeto de desenvolvimento do país. É preciso destacar o caráter de defesa da soberania nacional contido na exigência de um novo marco regulatório para o setor energético.

Para isso, neste dia 19 de junho, mais uma vez os estudantes ocuparam às ruas, em conjunto com as centrais sindicais e diversos movimentos sociais em defesa do petróleo e da Petrobras. Cerca de 3 mil manifestantes ocuparam a Avenida Paulista, coração de São Paulo, para dar sequencia a série de atos e passeatas que vem ocorrendo em todo o país desde o dia 21 de maio, quando a sede da Petrobras foi abraçada no Rio de Janeiro.

Os estudantes, que estiveram à frente da luta pela criação da Petrobras, saem agora às ruas para afirmar que o pré-sal é nosso! Para que essa máxima seja verdadeira, um novo arcabouço de leis e regras deve ser criado para proteger este importante patrimônio que pertence ao povo brasileiro. Durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, em 1997, o setor energético sofreu grande desregulamentação com a aprovação da lei 9.478/97, a Lei do Petróleo. Na ocasião, o monopólio estatal do petróleo foi flexibilizado, o que permitiu que empresas estrangeiras explorassem e enviassem para suas matrizes óleo bruto, pagando baixos valores à sociedade brasileira.

É dever de esta sociedade pressionar os governantes por uma nova regulamentação que garanta que essa riqueza natural seja integralmente revertida em melhorias na qualidade de vida do povo brasileiro.

Defendemos que os recursos gerados a partir da extração do petróleo contido nas camadas do pré-sal sejam depositados em um fundo nacional soberano para investimentos reservados exclusivamente às áreas sociais como Educação, Saúde, Moradia e Reforma Agrária, com a finalidade de promover o desenvolvimento do país.

Um país onde apenas 12% dos jovens entre 18 e 24 anos chegam a cursar o ensino superior, estando 85% destes matriculados em instituições privadas, exige a ampliação dos investimentos públicos em educação. Os investimentos em educação no Brasil não chegam a 5% do PIB, quando o Plano Nacional de Educação aprovado pela sociedade civil em 2001 aponta a necessidade de 10%. Estes dados demonstram o tamanho do desafio de incluir a juventude brasileira em um sistema nacional de educação provido pelo Estado. Ampliar os recursos públicos destinados ao setor é passo fundamental para isso. E o fundo soberano gerado pelo pré-sal tem muito a contribuir nesse sentido.

Ao mesmo tempo, é preciso defender a Petrobras, que vem desempenhando papel fundamental no projeto de desenvolvimento do Brasil. Devemos debater o fortalecimento de seu caráter estatal através do aumento da participação da União em sua composição acionária. De outro lado, o uso da estatal como instrumento de disputa política eleitoral só serve aqueles que possuem interesses estranhos aos da nação. A criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades é uma tentativa de desestabilizar a estatal e todo o setor, que há muito se consolidou como principal fonte de investimento do país. As manifestações surgem como resposta da sociedade, representada pelas entidades e movimentos, aos que orquestraram a criação da CPI.

Outro grande ato em defesa da Petrobras e do novo marco regulatório do petróleo acontecerá durante o 51º Congresso da UNE, no dia 16 de julho em Brasília. Os mais de 10 mil estudantes universitários que participarão do evento, vindos de todos os estados do país, marcharão na Esplanada dos Ministérios por uma nova regulamentação para o petróleo e dizendo mais uma vez o petróleo é nosso. Ou melhor, o pré-sal é nosso!

Miriam mentiu...






No vídeo acima, comentário de Miriam Leitão sobre a criação de 131 mil empregos em maio último – os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). O comentário foi feito na edição desta terça-feira do “Bom Dia Brasil”.

Segundo Leitão, estamos mal. Ela opina que deveríamos ter criado 190 mil empregos no mês passado, segundo a média dos últimos dez anos para o mês de maio. Ou seja, a analista econômica global pega todos os meses de maio de 1999 até hoje e divide por dez.

Faltou informar que, se a média for calculada só durante o governo Lula, será muito maior, e que se for calculada só no segundo mandato de FHC, será muito menor do que 190 mil empregos. Vejam:


FHC

Maio de 1999 – 97.182

Maio de 2000 – 162.837

Maio de 2001 – 161.898

Maio de 2002 – 155.813


LULA

Maio de 2003 – 140.313

Maio de 2004 – 291.822

Maio de 2005 – 212.450

Maio de 2006 – 198.837

Maio de 2007 – 212.217

Maio de 2008 – 202.984

Maio de 2009 – 131.557


Conclui-se, então, o seguinte: a média de empregos criados no mês de maio durante o segundo mandato de FHC, foi de 122.432 empregos, e durante o primeiro mandato de Lula, foi de 210.855 empregos.

Estamos falando quase do dobro de empregos do segundo mandato do tucano para o primeiro mandato do petista. Ou seja: ao misturar o fim do governo FHC com o governo Lula, Leitão faz parecer que a forte criação de empregos que se vê no Brasil desde 2003 começou na era tucana.

Mas a questão nem é essa. O grande problema (para usar um termo leve) da fala de Leitão na tevê é que ela mentiu descaradamente ao dizer o seguinte:


E, ao todo, desde a crise, o Brasil perdeu 800 mil empregos nos primeiros três meses, até janeiro, e criou 180 mil nos últimos quatro meses.


Miriam Leitão mente. Nos últimos quatro meses, o Brasil não criou 180 mil empregos coisa nenhuma. Criou 281.754, ou seja, cerca de cem mil empregos a mais do que disse a analista econômica da Globo. Vejam os números do Caged de fevereiro para cá:



Fevereiro de 2009 – 9.179

Março de 2009 – 34.818

Abril de 2009 – 106.200

Maio de 2009 – 131.557



Leitão mentiu para milhões de telespectadores. Não dá nem para dizer que foi um engano. Eu que não sou nem jornalista, nem economista, nem apresentador de tevê, soube que o número de 180 mil empregos de fevereiro a maio era mentira assim que ela o proferiu.

Como se vê, está valendo até mentir para o público na tentativa estúpida de fazê-lo acreditar que o Brasil não está dando um show de competência diante do mundo em meio à maior crise econômica dos últimos oitenta anos. Para mim, isso é desespero de causa.

Esse é o cara...


Qualquer dia desses vou estar publicando aqui o Prêmio Nobel da Paz a ser recebido por nosso Lula. Tem Blogueiro que hoje não vai dormir direito.

___

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, receberá no dia 7 de julho na sede da Unesco, em Paris, o Prêmio Incentivo da Paz, Félix Houphouët-Boigny.

O prêmio concedido ao presidente brasileiro é um reconhecimento por "seu trabalho em prol da paz, o diálogo, a democracia, a justiça social e a igualdade de direitos, assim como por sua inestimável contribuição para a erradicação da pobreza e a proteção dos direitos das minorias", informa um comunicado da Unesco.

O prêmio, que leva o nome do ex-deputado marfinense na França e depois presidente da Costa do Marfim, foi criado em 1989 e é concedido todos os anos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura.

Tem por objetivo prestar homenagem às pessoas, instituições e organismos que contribuíram significativamente para incentivar, buscar, salvaguardar ou manter a paz, tendo presentes os princípios da Carta das Nações Unidas e a Constituição da Unesco.

Entre os que já receberam este prêmio figuram Nelson Mandela e Frederik W. De Klerk; Yitzhak Rabin, Shimon Peres e Yasser Arafat; o Rei da Espanha, Juan Carlos 1º, e o ex-presidente dos Estados Unidos, Jimmy Carter; o Presidente do Senegal, Abdoulaye Wade; e o ex-presidente da Finlândia, Martti Ahtisaari.

Alguns dos premiados com o Houphouët-Boigny receberam depois o Prêmio Nobel da Paz.

Humor Negro...

O que Michael Jackson disse quando chegou no céu?






R: Cadê o menino Jesus.

São João 2009


Do cais até o sertão, Pernambuco é São João!!! Depois dessa descarada do governo do Estado de plagiar a IX Semana de História, que ainda penso em processar, mas, enfim!

Arcoverde foi o foco dos encontros, do Reisado, do Coco e do Cordel.

Algumas pessoas passaram comigo, tais como:

Vinicius, Andreza, Rodolfo, Kássia, Danilo, Rafinha, Tiago, Tomas, Suzy, Bertinho, Eu, Thaís, Ivaldo, Ramsés, Luís, Dona Patrícia, Carla, Fernanda, Ju Moça Linda, Loirinha, Renata, Carioca e tantos outros...

De Arcoverde trago uma gripe dos infernos, mas, o São João Multicultural, uma cópia fiel do carnaval recifense, foi muito bom. Há 4 anos que é assim e sempre muito bem distribuído.

No mais, é isso.

Ano que vem, quem sabe!



terça-feira

Arthur, o escroto...




Arthur Virgílio é o tipo do político cara-de-pau, oportunista safado.

Passa o tempo todo na tribuna do Senado metendo o pau no ilibado presidente Lula, esquecendo que ele próprio é um grande picareta. As mais novas denúncias contra esse escroque são as que ele usou, reiteradamente, as verbas do Senado de forma irregular.

Segundo o PIG(como não foi duro para o PIG publicar denúncia contra um tucano), Arthur Virgílio pagou despesas de sua mãe com verbas do Senado, Arthur Virgílio pagou seu professor de Jiu-jítsu, Oswaldo Alves(vai ver que foi por isso que esse bandido prometeu bater em Lula) com verbas do Senado. e, por fim, Arthur Virgílio pagou viagem à Europa de sua mulher e seus dois filhos com verbas do Senado.

É este tipo de gente que vive cobrando ética dos outros.Na verdade, Arthur Tarado Virgílio não passa de um canalha.

segunda-feira

Por email...

Um avião caiu na floresta. Restaram apenas três sobreviventes: um indiano, um judeu e um argentino.

Caminhando entre as árvores da grande floresta, encontraram uma pequena casa e pediram para passar a noite.O dono da casa disse:
- Minha casa é muito pequena, posso acomodar somente duas pessoas. Um terá que dormir no curral.

O indiano respondeu:
- Eu dormirei no curral, sou indiano e hinduísta, necessito praticar o bem.

Após uns 30 minutos, batem à porta da casa. Era o indiano, que disse:
- Não posso ficar no curral. Lá tem uma vaca, que é um animal sagrado. Eu não posso dormir junto a um animal sagrado.

Então o judeu respondeu:
- Eu dormirei no curral. Somos um povo muito humilde e sem preconceitos.

Após uns 30 minutos, batem à porta da casa. Era o judeu, que disse:
- Não posso ficar no curral. Lá tem um porco, que é um animal impuro. Eu não posso dormir junto a um animal que não seja puro.

Então, o argentino, 'muy chateado da vida', aceitou dormir no curral.
Após uns 30 minutos, batem à porta da casa.

Eram o porco e a vaca.

sexta-feira

Eleanor Rigby

Ah, olhe todas as pessoas solitárias
Ah, olhe todas as pessoas solitárias
Eleanor Rigby, apanha o arroz
na igreja onde um casamento foi feito
Vive em um sonho
Espera na janela, mostrando a cara
que ela guarda em um jarro perto da porta
Para quem é isso
Todas as pessoas solitárias
De onde todas elas vem ?
Todas as pessoas solitárias
De onde todas elas são ?
Padre McKenzie, escrevendo as palavras
de um sermão que ninguém ouvirá
Ninguém chega perto
Olhe para ele trabalhando, remendando sua meias
à noite quando não há ninguém lá
O que ele protege
Todas as pessoas solitárias
De onde todas elas vem ?
Todas as pessoas solitárias
De onde todas elas são?
Ah, olhe todas as pessoas solitárias
Ah, olhe todas as pessoas solitárias
Eleanor Rigby, morreu na igreja
e foi enterrada junto com o nome dela
Ninguém veio
Padre McKenzie limpa a terra
das suas mãos enquanto caminha do sepulcro
Ninguém foi salvo
Todas as pessoas solitárias
De onde todas elas vem?
Todas as pessoas solitárias
De onde todas elas são?

Pois é, Josefina

Tem uma galera que é chata pra carai, viu!

Depois dizem por aí: "Porra Michel, grosseria do cacete essa tua!".

É, pode até ser grosseria, mas, ter ovo pra aguentar esses debates intermináveis que não levam nada e ninguém a lugar algum fica difícil.

Mas assim, como será agora por diante? Sabendo que nada mudará. Ou não, né?!

Mas, o corporativismo é obra de quem tem muito peito pra aguentar a pressão. Além de meias verdades e insultos gratuitos.

- Como assim, bial? - Consciência pergunta pra Michel.
- Pois é, Josefina (nome da minha consciência). Foda-se os tempos de glórias e é, exatamente, o que a turma pensa. Vá por mim. - Retruca Michel.

Na verdade consciência num vá por mim não, pois, por mim é um caminho extremamente obscuro e denso. Por mim é a porta larga tão dita pela biblia. É o marmóre do inferno. Hare Baba, Mama Mia.

Na verdade verdadeira de primeira qualidade eu esperarei. Não vou esperar coisa boa não, viu?! Vou nada. Irei ver cada absurdo ainda. Oxe, tem galera que não se suporta, mas, hoje estão no mesmo cordão, vide Collor e o PT, no mesmo coro e até na mesma barca.

Pensa aê, tava na federal ontem e vi um antigo "BROTHER" que fez uma pilantragem comigo. Ele fez, aprontou e deixou de falar. Diga aê. Valores invertidos? Nada pow! Cara de pau, mesmo!

Não existe nada tão ruim, que não possa piorar, né?!

Pois é.

Quando um Burro fala,não se olha os dentes, ou seja, de grão em grão no seu galho.

Eita porra. Me enrrolei.

Ah...

Deixa pra lá.

O Asno...




Que governo de jumento é esse?

Primeiro, distribui um livro com dois Paraguais.

Depois, edita um livro que fez corar no túmulo Dercy Gonçalves.

Por fim, distribui mapas-múndi com erros. Um amigo meu, que mora em São Paulo, disse-me que Pernambuco não existe no mapa-múndi de Serra.

Será que é para o paulistano não se lembrar de Lula?

O vampiro é capaz de tudo, até de pisar no pescoço da mãe.

CPI só é boa pra investigar o PT...

Simplesmente vergonhoso.

Um governo que engaveta mais de 80 CPIs, quando se instala uma não serve para nada. São esses mesmos corruptos do consórcio DEMO-PSDB-PPS que querem, a pretexto de investigação, privatizar a PETROBRAS.

Pior que os comentaristas do PIG, acostumados a cobrar CPI contra o PT, ficam todos calados, nenhum dá uma opinião sobre o modo tucano de lidar com CPI instalada contra ele(os tucanos). Cadê os sabujos Josias de Souza, Fernando Rodrigues, Eliane Tucanhede, Clóvis Rossi, e tantos outros jornalistas jabazeiros, que não escrevem uma única linha sobre a forma de a tucanalha lidar com CPI para apurar os roubos, asa falcatruas cometidas por seus dirigentes?

Lula é do povo...



Conheci o Lula no Complexo Alemão

E ele não tirou o olho do meu 'popozão'

Com todo o respeito, senhor presidente,

Você gostou de mim e o seu olhar não mente



Mas senhor presidente, o meu papo é outro

Sou 'popozuda' e represento a voz do povo

O Lula é do povo e escuta o que ele diz

A favela tem muita gente que só quer é ser feliz



Que Dilma que nada, eu vou para a Casa Civil

Vou pôr o som na caixa e balançar o quadril

O funk não é problema, para alguns jovens solução

Quem sabe um dia eu vire ministra da Educação

Fazer uma mulher feliz! Muuuito fácil...

AssuntoFazer uma mulher Feliz! Muuuito Fácil!!!

Homens prestem atenção como é fácil agradar uma mulher e se esquecerem de
Algum item eu tenho uma sugestão: imprimam o conteúdo desta mensagem e
Afixem na porta da geladeira....rsrsrs

Fazer uma mulher feliz é muito fácil.

Só é necessário ser:
01) Amigo
02) Companheiro
03) Amante
04) Irmão
05) Pai
06) Chefe
07) Educador
08) Cozinheiro
09) Mecânico
10) Encanador
11) Decorador de Interiores
12) Estilista
13) Eletricista
14) Sexólogo
15) Ginecologista
16) Psicólogo
17) Psiquiatra
18) Terapeuta
19) Audaz
20) Simpático
21) Esportista
22) Carinhoso
23) Atento
24) Cavalheiro
25) Inteligente
26) Imaginativo
27) Criativo
28) Doce
29) Forte
30) Compreensivo
31) Tolerante
32) Prudente
33) Ambicioso
34) Capaz
35) Valente
36) Decidido
37) Confiável
38) Respeitador
39) Apaixonado
40) Sensível

E é muito importante ainda NÃO esquecer as datas de:
Aniversário,
Noivado,
Casamento,
Formatura,
Menstruação,
E data do primeiro beijo.


E também:
Aniversário da tia, irmão ou irmã mais querida,
Aniversário dos avós,
da melhor amiga,
do cachorro
e do gato.



Como ganhar pontos com a mulher:

1. Você faz a cama (+1)
2. Você deixa a tampa da privada levantada (-5)
3. Você troca o papel higiênico que acabou (+2)
4. Você vai ao mercado só pra comprar papel higiênico (+5)
5. Na chuva (+8)
6. Mas retorna com cerveja (-15)

1) Tarefas simples
1. Você levanta de noite, pois ela ouviu um barulho estranho (0)
(obs.: Quando a pontuação é 0, significa que vc não tá fazendo mais que a
sua obrigação).
2. Você levanta de noite, mas o barulho não foi nada (0)
3. Você levanta de noite e o barulho era de um rato (+5)
4. Você mata o rato (+10)

2) Vida Social
1. Você fica ao lado dela a festa inteira (0)
2. Você vai beber ao lado dos amigos (-2)
3. Entre os amigos está uma mulher chamada Fernandinha (-4)
4. Fernandinha é loira e magra (-16)
5. Fernandinha o conhece (-180)

3) O aniversário dela...
1. Você a leva para jantar fora (0)
2.. Leva para jantar fora e não é o restaurante de sempre (+1)
3. É o restaurante de sempre (-2)
4. É um boteco (-3)
5. É um boteco e a TV está mostrando futebol (-10)

4) Passeios com amigos...
1. Você sai com um amigo (-5)
2. O amigo é solteiro (-14)
3. O amigo é cheio de namoradas (-27)
4. O amigo dirige um conversível (-180)
5. A Fernandinha vai junto!!! (-500)

5) Uma noite fora...
1. Você a leva para o cinema (+2)
2. Para ver um filme que ela gosta (+4)
3. Para ver um filme que ela gosta e você odeia (+6)
4. Você a leva para ver um filme que você gosta (-2)
5. O filme se chama 'O massacre da serra elétrica III' (-13)
6. Você mentiu e disse q seria um filme francês de amor (-135)
7. Na saída do cinema você encontra a Fernandinha e ela faz aquela cena:
"- Queriiiiiiiidooooo, há quanto tempo...!!!' (-750)

6) Grandes questões...
1. Ela pergunta 'Eu estou gorda?' (-1) (é, você perde um ponto de
qualquer
jeito!)
2. Você pensa antes de responder (-10)
3. Você diz que não (-35)
4. Você diz que gosta dela mesmo que ela esteja gorda (-280)
5. Você faz comentários a respeito do corpo da Fernandinha (-450)

7) Comunicação (ela quer contar algo)
1. Você ouve com uma expressão atenta (0)
2. Você ouve por mais que 30 minutos (+5)
3. Ouve por mais q 30 minutos s/ olhar para a TV (+10)
4. Ela percebe que você está dormindo de olhos abertos (-320)
5. Você balbucia o nome da sua querida amiga 'Fe... Fernandinha',
enquanto
está dormindo de olhos abertos. (-1.000..000 + divórcio e pensão pro resto
da vida).


Você percebeu que agradar uma mulher é realmente muuuuuuuuuuuuuuiiiiiiito
fácil!!!!!

Basta um pouco de boa vontade...
Entendeu???!!!!!...
Concorda comigo?

Não dá para tirar de letra?

Péssima notícia...

O fim da obrigatoriedade do diploma para o exercício do jornalismo é uma derrota para a sociedade brasileira, não esta que discute alegremente conceitos de liberdade de expressão e acredita nas flores vencendo o canhão, mas outra, excluída da discussão sobre os valores e os defeitos da chamada “grande imprensa”. São os milhões de brasileiros informados por esquemas regionais de imprensa, aí incluídos jornais, rádios, emissoras de TV e sites de muitas das capitais brasileiras, cujo único controle de qualidade nas redações era exercido pela necessidade do diploma e a vigilância nem sempre eficiente, mas necessária, dos sindicatos sobre o cumprimento desse requisito.

Tenho ouvido, há anos, como continuei ouvindo, hoje, quando o STF decidiu por oito votos a um acabar com a obrigatoriedade do diploma, essa lengalenga interminável sobre os riscos que a liberdade de expressão sofria com a restrição legal a candidatos a jornalistas sem formação acadêmica específica. Esse discurso enviesado de paixão patronal, adulado aqui e ali por jornalistas dispostos a se sintonizar com os sempre citados países do Primeiro Mundo que não exigem diploma, gerou uma percepção falaciosa, para dizer o mínimo, de que para ser jornalista basta apenas ter jeito para a coisa, saber escrever, ser comunicativo ou, como citou um desses ministros do STF, “ter olho clínico”. Foi baseado nesse amontoado de bobagens, dentro de uma anti-percepção da realidade do ofício, que se votou contra o diploma no Supremo.

Conheço e respeito alguns (poucos) jornalistas, excelentes jornalistas, que sempre defenderam o fim do diploma, e não porque foram cooptados pelo patronato, mas por se fixarem em bons exemplos e na própria e bem sucedida experiência. São jornalistas de outros tempos, de outras redações, de outra e mais complexa realidade brasileira, mais rica, em vários sentidos, de substância política e social. Não é o que vivemos hoje. Não por acaso, e em tom de deboche calculado, o ministro Gilmar Mendes, que processa jornalistas que o criticam e crê numa imprensa controlada, comparou jornalistas a cozinheiros e costureiros ao declarar seu voto pelo fim da obrigatoriedade do diploma. É uma maneira marota de comemorar o fim da influência dos meios acadêmicos de esquerda, historicamente abrigados nas faculdades de jornalismo, na formação dos repórteres brasileiros.

Sem precisar buscar jornalistas formados, os donos dos meios de comunicação terão uma farta pescaria em mar aberto. Muito da deficiência dessa discussão vem do fato de que ela foi feita sempre pelo olhar da mídia graúda, dos jornalões, dos barões da imprensa e de seus porta-vozes bem remunerados. Eu, que venho de redações pequenas e mal amanhadas da Bahia, fico imaginando como é que essa resolução vai repercutir nas redações dos pequenos jornais do interior do Brasil, estes já contaminados até a medula pelos poderes políticos locais. Arrisco um palpite: serão infestados por jagunços, capangas, cabos eleitorais e familiares.

O fim da obrigatoriedade do diploma vai, também, potencializar um fenômeno que já provoca um estrago razoável na composição das redações dos grandes veículos de comunicação: a proliferação e a expansão desses cursinhos de trainee, fábricas de monstrinhos competitivos e doutrinados para fazer tudo-o-que-seu-mestre-mandar. Ao invés de termos viabilizado a melhoria dos cursos de jornalismo, de termos criado condições para que os grandes jornalistas brasileiros se animassem a dar aulas para os jovens aspirantes a repórteres, chegamos a esse abismo no fundo do qual se comemora uma derrota.

De minha parte, acho uma pena.

Leandro Fortes


Fonte: http://wwwterrordonordeste.blogspot.com/


Desabafo de um bom marido...

Minha esposa e eu sempre andamos de mãos dadas.
Se eu soltar, ela vai às compras.
Ela tem um liquidificador elétrico, uma torradeira elétrica,
e uma máquina de fazer pão elétrica.
Então ela disse: 'Nós temos muitos aparelhos, mas não temos lugar pra sentar'.
Daí, comprei pra ela uma cadeira elétrica.

Eu me casei com a 'Sra. Certa'. Só não sabia que o primeiro nome dela era 'Sempre'.
Já faz 18 meses que não falo com minha esposa.
É que não gosto de interrompê-la.
Mas tenho que admitir, a nossa última briga foi culpa minha.
Ela perguntou: 'O que tem na TV?' E eu disse 'Poeira'.

No começo Deus criou o mundo e descansou.
Então, Ele criou o homem e descansou.
Depois, criou a mulher. Desde então, nem Deus, nem o homem, nem o Mundo tiveram mais descanso.

Quando o nosso cortador de grama quebrou, minha mulher ficava sempre me dando a entender que eu deveria consertá-lo.
Mas eu sempre acabava tendo outra coisa para cuidar antes, o caminhão, o carro, a pesca, sempre alguma coisa mais importante para mim.
Finalmente ela pensou num jeito esperto de me convencer.

Certo dia, ao chegar em casa, encontrei-a sentada na grama alta,
ocupada em podá-la com uma tesourinha de costura. Eu olhei em silêncio por um tempo, me emocionei bastante e depois entrei em casa.
Em alguns minutos eu voltei com uma escova de dentes e lhe entreguei.

- Quando você terminar de cortar a grama,' eu disse, 'você pode também varrer a calçada.'

Depois disso não me lembro de mais nada. Os médicos dizem que eu voltarei a andar, mas mancarei pelo resto da vida'.

'O casamento é uma relação entre duas pessoas na qual uma está sempre certa e a outra é o marido...'



Luís Fernando Veríssimo‏

quinta-feira

Banda Kitara - Dizem que sou louca...

quarta-feira

Lula , o filho do Brasil...

Definida a data da estreia de Lula, o Filho do Brasil - será no dia 1º de janeiro - agora o produtor Luiz Carlos Barreto está às voltas com a pré-estreia. A ideia é promovê-la em Garanhuns, Pernambuco, onde Lula nasceu.

Como a cidade não tem cinema, seria montado um telão numa praça. O filme, assim, poderia ser assistido por toda a população. O que está sendo estudado agora é a logística dessa operação.

O longametragem, dirigido por Fábio Barreto, contará a vida de Lula desde sua infância até os tempos em que presidiu o sindicato dos Metalúrgicos em São Bernardo.



Link: http://veja.abril.com.br/blog/radar-on-line/174351_comentario.shtml

CPI da Petrobras...

Pedido por um amigo e jornalista, escrevo sobre a CPI - PETROBRAS.


Cena 1. Belo Horizonte, 17 de maio de 2009, churrasco de classe média. Surge o tema Petrobras. As diatribes se repetem com tremenda virulência: E essa roubalheira na Petrobras?, e esse cabide de empregos da Petrobras?, e por que a gasolina não é mais barata? Um dos presentes aproveita uma brecha e lança a pergunta: pessoal, qual era o valor de mercado da Petrobras em 2002 e qual é o valor dela hoje? Silêncio sepulcral. Não tinham sequer um número para chutar. Sentindo que havia encaixado um jab, o visitante incômodo lança mais uma pergunta: pessoal, como se chama mesmo o presidente da Petrobras? Outro silêncio desconfortável de uns 20 segundos. Com duas simples perguntas, desnudava-se a ignorância da República Morumbi-Leblon-Belvedere, eterna repetidora dos factoides Globo-Veja. O visitante incômodo decide não tripudiar e deixa que o silêncio faça seu trabalho.

Cena 2. Belo Horizonte, 15 de maio de 2009. Algumas horas antes da aprovação da CPI da Petrobras, o humilde zelador de um prédio ajuda um professor universitário expatriado a recarregar a bateria de seu Escort, parado há meses. Conversa vai, conversa vem, o zelador dispara: Professor, esses caras aí que estão implicando com a Petrobras não são os mesmos que queriam vender ela uns tempos atrás? Confirmando, ao ouvir essa pergunta, que o poder de manipulação da mídia brasileira é cada vez menor, o dono do Escort retruca: Sim, seu Damasceno, são os mesmos filhos da puta que queriam vendê-la.

Em janeiro de 2003, na transição de FHC para Lula, o valor de mercado da Petrobras era 15 bilhões de dólares. José Eduardo Dutra assumiu então a presidência, deixando a empresa em junho de 2005 com um valor de mercado de 54 bilhões. Em 2006, já sob a presidência de Sergio Gabrielli, oera 70 bilhões. Em novembro de 2007, a Petrobras valia 222 bilhões de dólares.

Em 2006, o Brasil alcançou a autossuficiência em petróleo e a Petrobras bateu o recorde latinoamericano de lucros. Em 2007, realiza-se no Brasil a maior descoberta petrolífera do planeta nos últimos 30 anos. Em 2008, a Petrobras já era a terceira mais lucrativa da América. Em 07 de maio de 2009, 8 dias antes dos tucanos aprovarem sua CPI, a Petrobras havia saltado do octogésimo-terceiro para o quarto lugar entre as empresas mais respeitadas do mundo.

Os tucanos não conseguiram privatizar a Petrobras, mas conseguiram quebrar o monopólio estatal, com a famigerada lei 9.478/97. Os que têm idade suficiente para se lembrar de 1995 recordarão a intensa campanha de difamação de que a estatal foi vítima, incluindo-se, claro, a indefectível “reportagem” da Veja, com 10 páginas de calúnias que não respeitaram sequer o direito de resposta, mesmo como matéria paga. Em 1999, FHC substituiu seis diretores da Petrobras no Conselho de Administração por seis conselheiros do setor privado, em mais uma tentativa de preparar o terreno para a privatização. Além de quebrar o monopólio estatal, a gestão tucana vendeu 36% das ações da Petrobras na Bolsa de Nova York por menos de 10% do seu valor real. Fixou a participação da União na produção de petróleo entre 10% e 40%, enquanto os países exportadores têm a média de 84% de participação.

Não gosto de fazer previsões em política, mas acho que o PSDB acaba de dar o maior tiro no pé da sua curta história. A Petrobras ocupa, no imaginário do povo brasileiro, um lugar incomparável ao de qualquer outra estatal, mesmo o Banco do Brasil. Temos orgulho dela. Fizemos, faz muito pouco tempo -- 50 anos, em história, não é nada --, uma campanha gigantesca para defender nosso petróleo. O PSDB, de olho nas eleições – e o papel de um partido político é ficar de olho nas eleições, não há nada de errado nisso –, acaba de criar as condições para ser definitivamente associado ao entreguismo. Nessa marcha, a expressão social democracia na sigla tucana soará tão irônica como o novo nome escolhido pelas oligarquias pefelês para sua agremiação. A pergunta do Seu Damasceno, feita enquanto ele me ajudava com a bateria do carro, me encheu de esperanças e energias. A política vale a pena. É o nosso patrimônio que está em jogo.

Mas assim, e a CPI?

Caros, podem fazer. Será um tiro no pé.

PS: Um blogueiro que muito admiro, Alon Feuerwerker, sugere que CPIs são instrumentos de luta política, que pouco têm a ver com motivos reais. Corretíssimo. Alon também sugere que, estivessem invertidos os papeis, o PT assinaria o requerimento de CPI. Talvez. Mas o fato inconteste é que há um conjunto de forças políticas que trabalharam e trabalham pela privatização do patrimônio público. E há um outro conjunto que, com todos os problemas, têm mantido e ampliado esse patrimônio. Confio que essa importantíssima diferença não passará despercebida à sagaz inteligência de Alon, que assina um blog cujo lema é um ponto de vista democrático, nacional e de esquerda.

terça-feira

Seja forte...

Uma vez, um prisioneiro escapou do presídio, depois de 15 anos enclausurado... Durante sua fuga, ele encontrou uma casa, arrombou e entrou.

Ele deu de cara com um jovem casal que estava na cama. Então, ele arrancou o cara da cama, o amarrou numa poltrona e depois amarrou a mulher na cama...

O marido viu o bandido deitar-se sobre a mulher, beijar-lhe a nuca e logo depois, levantar-se e ir ao banheiro.

Enquanto ele estava lá, o marido falou para sua mulher:
- Amor, ouça, esse cara é um prisioneiro, olhe suas roupas! Ele provavelmente passou muito tempo na prisão e há anos não vê uma mulher, por isso te beijou a nuca. Se ele quiser sexo, não resista não reclame, apenas faça o que ele mandar, dê prazer a ele para que ele se satisfaça e vá embora nos deixando vivos. Esse cara deve ser perigoso, se ele se zangar, nos mata. Seja forte, amor, eu te amo!!!

E a mulher respondeu:
- Estou feliz que você pense assim. Com certeza ele não vê uma mulher há anos, mas ele não estava beijando minha nuca. Ele estava cochichando em meu ouvido. Ele me falou que te achou muito sexy e gostoso e perguntou se temos vaselina no banheiro.. Seja forte, amor. Eu também te amo…!!!

Moral da história: PEDIR CORAGEM AOS OUTROS É FÁCIL!!!

segunda-feira

Minha imaginação...

Disseram aí...

Ouvir dizer que toda a história um dia acaba bem.

Mas assim, ouvir tantas coisas que nem sei se todas são verdades.

Essa "parada" de verdade é pau, viu! "É verdade verdadeira de primeira qualidade!!!" É greia. Deixo isso para os Advogados de plantão.

É como está no nick do MSN: O direito ao contraditório não obriga a ser contraditório! Né?!

Juro que canso de vez enquando. Vixe, certos lugares sufocam tanto.

Mas, enfim!

Disseram aí!

domingo

Que coisa riducula...



Eduardo pode esperar que o seu estar guardado.

De recife para Pernambuco. O PT do cais ao sertão.

E aí começou...

Minha esposa sentou-se no sofá junto a mim enquanto eu passava pelos canais.
Ela perguntou, "O que tem na TV"?
Eu disse, "Poeira. "
E a briga começou...

Adeus...




Adeus àquele que nos fudeu.

Adeus àquele que nos vendeu.

Adeus àquele que nos prometeu.

Adeus àquele que nos alegra todos os dias com suas perólas!




Dilma é 13 e sua máquina é a militância nas ruas.

FHC x LULA

Vejam que os argumentos dos demotucanos, muitos deles da ala tucana da USP, são iguaizinhos quando vão comparar o governo tucano com o de Lula, tanto na parte da economia, como na parte social, como na questão da corrupção. Tem um anônimo que anda por estas paragens que adora fazer esta comparação.

O principal argumento da tucanalha maldita quanto a economia é este: FHC governou o Brasil num período desfavorável da economia mundial, enquanto o governo Lula pegou o Brasil em Céu de brigadeiro, quando economia mundial vivia seu melhor momento. com um cenário externo amplamente favorável ao Brasil, como, por exemplo, o aumento do preço das commodities agrícolas.

Este argumento não resiste a uma simples análise superficial.

Primeiro, FHC não governou o Brasil num período desfavorável da economia mundial. Em se comparando com a crise que Lula enfrentou, nascida no pulmão do país líder mundial do capitalismo, os EUA, as três crises da época de FHC, todas nascidas em países periféricos, não passaram de simples marolinhas.

Em segundo lugar, na verdade, o que destruiu economicamente o Brasil na era de FHC foi o câmbio supervalorizado, foi uma país sem nenhuma agressividade na sua pauta de exportações, para se ter uma ideia: o Brasil exportava para os EUA 1/4 de seus produtos, hoje, no governo Lula, as exportações para os EUA não passam de 14%.Hoje o Brasil tem uma pauta de exportação extensa, o país exporta para várias partes do mundo, graças ao trabalho de Lula como mascate pelo mundo afora.Quem destruiu economicamente o Brasil foi o apagão elétrico, quem destruiu o Brasil foi as constantes idas de FHC ao FMI, o que destruiu o Brasil foi a falta de investimento público, a falta de reservas cambiais, os juros escorchantes, a criação de planos tipos PROER, criado tão-somente para salvar banqueiros falidos, dentre os quais, o filho do presidente da República.E tudo isso ocorreu num ambiente totalmente favorável ao país, fruto da venda das nossas estatais, recursos que entraram no cofre da União( mais de 100 bilhões de dólares) e ninguém sabe aonde foi parar.

Agora, verdade seja dita, a sorte de Lula foi FHC não ter aderido, por conta da oposição da época, capitaneada pelo PT, à ALCA, pois senão desde então o Brasil estaria quebrado, já estaria pertencendo aos EUA.

No campos social, os argumentos dos demotucanos são totalmente falsos.

Enquanto Lula criou um programa(o Bolsa Família) que hoje beneficia mais de 20 milhões de miseráveis, FHC criou um tal vale-gás, que só serviu para meia dúzia de pessoas, muitas delas sem precisar. Afora o Vale-Gás, qual foi a grande obra social do governo de FHC? Vá no Google, na Wikipédia que você não encontra uma.

No tocante a corrupção, só falam em mensalão, cuecão, cartões corporativos.Não tem outra coisa para falar. Só se esquecem de dizer que, inegavelmente, o governo FHC foi o mais corrupto que o Brasil já teve; Lembrem-se do PROER, das estripulias de Ricardo Sérgio, Mendonça de Barros, Eduardo Jorge, Daniel Dantas, Pérsio Arida, Pedro Parente, Lara Resende. Lembrem-se da Feira de Hannover, da compra dos deputados federais para aprovação da emenda a reeleição, do esquema Sivam, dos roubos dos recursos do FAT, da roubareira no DNER, do esquema dos sanguessugas, nascido na gestão José Serra no Ministério da Saúde.Lembrem-se das planilhas de Bresser Pereira e outras tantas maracutaias que se for colocar tudo aqui não vai caber. Lembrem-se do Esquema dos Vampiros, que passou impune por todo o governo tucano, mesmo José Serra contando com um delegado federal, o atual deputado federal Marcelo Itagiba, na sua assessoria.

Mel na chupeta...



José Serra diz, conforme noticia o sabujo Josias de Souza, que a eleição de 2010 será a mais disputada.

Não concordo. Para mim, do jeito que as coisas vão, a vitória de Dilma em 2010 vai ser mel na chupeta.

Na verdade, a grande disputa a que Serra se refere, ele não teve coragem de dizer isso, nem o sabujo num claro silêncio eloquente não quis perguntar, vai ser no ninho tucano:de um lado, a oligarquia paulistana; do outro, a oligarquia mineira.

quarta-feira

Taubaté...

O japonês entra no ônibus na rodoviária do Tietê, em São Paulo e pede ao motorista:

- Olha, eu estou indo só até Taubaté, mas, como este ônibus vai para o Rio de Janeiro, e estou muito cansado, temo não acordar e passar do ponto, de forma que eu gostaria que o senhor me acordasse assim que chegarmos a Taubaté.
- Não tem problema – responde o motorista – não me esquecerei.

- Tem mais uma coisa – diz o japonês – quando eu acordo fico muito, mas muito mal- humorado; caso eu xingue, brigue, ofenda o senhor, recusando-me a descer, não me leve a mal, pode até me jogar para fora do ônibus, contanto que seja em Taubaté.

- Pode deixar comigo – diz o motorista.

Só que, quando o japonês acorda, para sua surpresa, dá de cara com o Corcovado. Enfurecido, parte para cima do motorista, esbravejando e xingando-o de tudo que é palavrão.
Um passageiro, vendo tal cena, comenta com o colega ao lado:

- Puxa! Mas que japonês nervoso!!!

Ao que o outro retruca:

- Nervoso? Isso não é nada! Você tinha era que ver o outro japonês que o motorista pôs para fora lá em Taubaté!

segunda-feira

Menor hotel do mundo...

Menor hotel do mundo fica na Alemanha e tem só um quarto


Atração da cidade medieval de Amberg, o hotel está no livro dos recordes.
Hóspedes são recebidos pelo gerente, que também é porteiro e segurança.
-
O menor hotel do planeta, o Eh'häusl, está localizado na cidade de Amberg, ao sul da Alemanha. O local tem apenas um quarto, com uma cama de casal, um lance de escada que dá acesso ao banheiro de luxo, uma sala de café da manhã e nada mais.

O curioso hotel é a atração da cidade medieval de menos de 10 mil habitantes e está incluído no livro dos recordes. O meio de transporte mais usado por quem visita Amberg é o trem, que de hora em hora chega à estação.

Apesar de a cidade ser minúscula, não é fácil encontrar o Eh'häusl. Normalmente, o jeito é pedir informação, pois todos os moradores conhecem o hotel e fazem questão de ensinar o caminho. As ruas, com seus prédios e monumentos da idade média também são atraentes.

O hotel fica no meio da quadra, em uma rua do centro da cidade. Tem a fachada estreita, que jamais parece ser de um local apropriado para abrigar um hotel 5 estrelas. Mas quando se passa da porta do estabelecimento, não há mais dúvidas de que é ele, o menor hotel do mundo.

Quem recebe os hóspedes é o próprio gerente, que também é porteiro, carregador de malas e segurança. Alguém desavisado, que liga para fazer uma reserva e recebe a informação de que só há um quarto, pode pensar que o hotel está praticamente lotado, mas é o contrário. Ele está totalmente vazio. Afinal, o quarto disponível é o único do estabelecimento.

Fonte: http://g1.globo.com/Noticias/Mundo/0,,MUL1186271-5602,00-MENOR+HOTEL+DO+MUNDO+FICA+NA+ALEMANHA+E+TEM+SO+UM+QUARTO.html

domingo

Por email [2]...

1 - "CERTO": Esta é a palavra que as mulheres usam para encerrar uma
discussão quando elas estão certas e você precisa se calar.

2 - "5 MINUTOS": Se ela está se arrumando, significa meia hora. "5
minutos" só são cinco minutos se esse for o prazo que ela te deu para
ver o futebol antes de ajudar nas tarefas domésticas.

3 - "NADA": Esta é a calmaria antes da tempestade. Significa que ALGO
está acontecendo e que você deve ficar atento. Discussões que começam
em "Nada" normalmente terminam em "Certo".

4 - "VOCE QUE SABE": É um desafio, não uma permissão. Ela está te
desafiando, e nessa hora você tem que saber o que ela quer... e não
diga que também não sabe!

5 - Suspiro ALTO: Não é realmente uma palavra, é uma declaração
não-verbal que frequentemente confunde os homens. Um suspiro alto
significa que ela pensa que você é um idiota e que ela está imaginando
porque ela está perdendo tempo parada ali discutindo com você sobre
"Nada".

6 - "TUDO BEM": Uma das mais perigosas expressões ditas por uma
mulher. "Tudo bem" significa que ela quer pensar muito bem antes de
decidir como e quando você vai pagar por sua mancada.

7 - "OBRIGADA": Uma mulher está agradecendo, não questione, nem
desmaie. Apenas diga "por nada". (Uma colocação pessoal: é verdade, a
menos que ela diga "MUITO obrigada" - isso é PURO SARCASMO e ela não
está agradecendo por coisa nenhuma. Nesse caso, NÃO diga "por nada".
Isso apenas provocará o "Esquece").

8 - "ESQUECE": É uma mulher dizendo "FODA-SE !!"

9 - "DEIXA PRA LÁ, EU resolvo": Outra expressão perigosa, significando
que uma mulher disse várias vezes para um homem fazer algo, mas agora
está fazendo ela mesma. Isso resultará no homem perguntando "o que
aconteceu?". Para a resposta da mulher, consulte o item 3.

10 - "PRECISAMOS CONVERSAR!": Lascou tudo!!, você está a 30 segundos
de levar um pé na bunda.

11 - "SABE, EU ESTIVE PENSANDO...": Esta expressão até parece
inofensiva, mas usualmente precede os Quatro Cavaleiros do
Apocalipse...

12 - "Você NÃO NOTOU NADA de diferente no meu
(cabelo,pé,mão,vestido...)": Esta também é perigosa. Diga qualquer
coisa de positivo com muito jogo de cintura e que em princípio, lhe
agrade. Se ela estiver fazendo uma "pegadinha" você tá ferrado...

quinta-feira

Boa viagem e ambulantes...

Parabéns para o Procurador Judicial Paulo Gesteira Costa Filho!


O comércio de ambulantes na praia de Boa Viagem voltou a ser proibido. O Tribunal de Justiça de Pernambuco cassou nesta quarta-feira a liminar que dava direito à Associação de Comerciantes de Lanches e Veículos Motorizados de comercializar na Orla de Boa Viagem. A liminar foi cassada por conta de uma ação movida pela Prefeitura do Recife, através da Secretaria de Assuntos Jurídicos.

Em nota, a prefeitura afirma que o Projeto de Ordenamento da Orla de Boa Viagem segue. “O município poderá implementar os projetos e políticas públicas que visam dar maior segurança, conforto e comodidade aos que frequentam e residem na Praia de Boa Viagem”, disse na nota a diretora geral das Procuradorias, Flávia Castanheira.

A associação conseguiu a liminar para comercializar na orla após diversos protestos contra o decreto nº 24.312/08 que ordena a orla das praias do Pina e Boa Viagem. Em abril, a prefeitura anunciou que os ambulantes iriam passar por um curso de qualificação e orientou aos ambulantes para mudarem para ruas próximas. O decreto também proíbe o preparo de alimentos na praia, o uso de fogões com botijões a gás, a lavagem da louça em bacias, além da utilização de garrafas de vidro.

Da Redação do DIARIODEPERNAMBUCO.COM.

Tome tucanos...

Num rompante de verdade misturada com desfaçatez, Aécio Neves disse no PIG:

"Acho que o PSDB tem que deixar muito claro quais são as suas diferenças em relação ao governo, reconhecer os avanços do governo do presidente Lula, e eu sou o primeiro a reconhecê-los. Muitos deles ocorreram, sobretudo, em razão do governo do presidente Fernando Henrique, da estabilidade econômica, da modernização da economia, da lei de Responsabilidade Fiscal, dos marcos macroeconômicos sólidos que foram ali construídos".

Claro, Aécio, a sociedade espera que o PSDB vá para o palanque, para a TV, para a Net e tenha coragem de mostrar as diferenças existentes entre o governo do PT e o o governo tucano de FHC.

Os tucanos têm de dizer que são favoráveis à privatização geral e irrestrita do que ainda resta das estatais do Brasil.

Os tucanos têm de dizer que adoram pedir dinheiro emprestado ao FMI.

Os tucanos têm de dizer que são contra o Bolsa Família.

Os tucanos têm de dizer que adoram "abortar" CPIs.

Os tucanos têm de dizer que são contra os movimentos sociais, como MST, CPT, UNE.

Os tucanos têm de dizer que servidor público com eles tem de sofrer sim, que o Brasil não aguenta mais a inchaço do aparelho do Estado.

Os tucanos têm de dizer que aposentado é vagabundo sim.

Os tucanos têm de dizer que entre a UDR e o MST defende àquele.

Os tucanos têm de dizer que Programa Luz para Todos deve acabar, porque pobre só gosta de escuro.

Os tucanos têm de dizer que, realmente, são corruptos.

Os tucanos têm de dizer que adoram empregar parente no governo, a começar por Aécio, que emprega a sua irmã. FHC também não ficou para atrás. Uma filha e um filho de FHC mamaram nas tetas do governo durante sua gestão.

Os tucanos têm de dizer que adoram ajudar banqueiro falido, como ocorreu com o PROER.

Os tucanos têm de dizer que amam jogar a sujeira( corrupção) para baixo do tapete.

A única verdade dita por Aécio é que ele entende que o governo Lula avançou.

E avançou mesmo e muito.

segunda-feira

Por email...

1-O amor é como capim: você planta e ele cresce. Aí vem uma vaca e acaba com tudo.

2 -Estamos numa época em que o Fim do Mundo não assusta tanto quanto o Fim do Mês.

3 - Tamanho não é documento e dinheiro não traz felicidade. (Autor desconhecido, mas sabe-se que é pobre e de pinto pequeno)

4 - Comer puta é igual Bung Jump: a emoção é grande, mas se estourar a borracha, você está fudido!!!

5 - Acho que estou com anorexia: Não estou comendo ninguém!

6 - O homem pensa demais porque tem 2 cabeças e… A mulher fala demais porque tem 4 lábios !!!

7 - Velho é aquele que quando jovem costumava ter quatro membros flexíveis e um duro. Agora tem quatro duros e um flexível.

8 - Status é comprar uma coisa que você não quer, com um dinheiro que você não tem, para mostrar pra gente que você não gosta, uma pessoa que você não é.

9 - Se você sentir duas bolinhas encostando na sua bunda, não se preocupe, o pior já passou.

10 - Roubar idéias de uma pessoa é plágio… Roubar de várias, é Monografia.

11 - Já que cada vez mais as mulheres estão indo em busca de seus direitos, bem que na volta poderiam trazer uma cerveja…